DATA: 10/08/2009


AIG posta primeiro resultado positivo em sete trimestres e vê lucro líquido de US$ 1,8 bi

SÃO PAULO - Na esteira da rival Allianz, a AIG (American International Group) relatou lucro líquido de US$ 1,82 bilhão no segundo trimestre, ante prejuízo de US$ 5,36 bilhões no mesmo período do ano passado.

Da falência para a sobrevivência, o primeiro resultado positivo dos últimos sete trimestres explicita o andar da reestruturação na seguradora, que já foi a maior do mundo antes da crise financeira.

Em junho - a fim de manter sua listagem em bolsa e o preço do papel acima de US$ 1,00 - a AIG realizou operação de grupamento, ao acoplar vinte ações em apenas uma. Somente nesta semana, o papel da seguradora marcou valorização de 71%.

Mudanças no gerenciamento
A despeito do alívio dado aos acionistas, o lucro bilionário também deve reduzir a pressão sobre o novo CEO (Chief Executive Officer) Robert Benmosche - quinto desde 2005, responsável por substituir Edward Liddy na próxima semana.

Além da entrada do ex-executivo da MetLife, a AIG nomeou Harvey Golub para ocupar a vaga deixada por Liddy na presidência, que exercia também o cargo de CEO. O debutante é um ex-CEO da American Express.

Mercados
Os papéis da AIG disparam nada menos que 22% no pré-market.

Por: Equipe InfoMoney
InfoMoney


Imprima